quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Balanço

Tenho vivido entre a razão e a emoção.
Pela razão, tropeço, a maior parte das vezes, nas baias das proibições e do socialmente correcto.
Pela emoção, corto amarras e vôo. Posso voar baixinho, mas vôo!
Hoje disseram-me que, por aqui, o excesso de emoção pode ser interpretado como neocolonialismo.
Só me faltava mais esta!

Sem comentários: